Letícia, da Uniube - jan 28, 2019

Inteligência emocional: como ela pode ajudar sua carreira?

Inteligência emocional: como ela pode ajudar sua carreira?

Esqueça a ideia de que basta conhecimento técnico para ser reconhecido pelo mercado de trabalho. Hoje, não adianta ser muito inteligente, mas incapaz de conduzir uma conversa com equilíbrio emocional. As empresas requerem ambas as habilidades e avaliam os indivíduos em todos os quesitos. Por isso, a Inteligência Emocional tomou o seu lugar nas rodas de conversa, nos processos de coaching e nas prateleiras das livrarias.

Além de demonstrar aptidão para resolver as atividades de um determinado cargo, o profissional deve ser capaz de causar empatia nas pessoas ao seu redor, se relacionar bem com os colegas e trabalhar em equipe.

Portanto, preparamos um artigo que vai mostrar o que é inteligência emocional e como você pode desenvolvê-la. Acompanhe!

O que é Inteligência Emocional?

Sentimentos, emoções e relacionamento. É sobre isso que a Inteligência Emocional trata.

Daniel Goleman, psicólogo e jornalista científico norte-americano, define a Inteligência Emocional  (IE) como "a capacidade de identificar os próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções, dentro de nós e nos nossos relacionamentos com os outros".

Ou seja, é a capacidade de ser uma pessoa consciente, agradável e que consegue conviver com os demais, sem ameaçá-los.

Inteligência Emocional: como alcançá-la?

O valor da Inteligência Emocional está ligado ao campo da Psicologia. É sobre refletir acerca da própria personalidade, confrontando comportamentos e padrões indesejados, que foram construídos ao longo da experiência de vida do indivíduo.

O rompimento com essas características negativas é o que se chama de Reprogramação Emocional — processo de ressignificação de traumas e descoberta de potencial. Algo que todos os profissionais deveriam buscar com o auxílio de um coach, de um psicólogo ou com leituras significativas sobre o tema.

Para despertar sua curiosidade, listamos alguns passos para começar o processo de desenvolvimento de Inteligência Emocional.

1- Pare de reclamar

Em vez de lamentar, tome o controle da situação e reaja. A inteligência emocional nos ajuda a encontrar soluções para os nossos problemas, em vez de prolongá-los sem necessidade — causar uma tempestade em copo d´água, como reza o dito popular.

2- Expresse o que você sente

Ao aprender a ter empatia pelo próximo, você se sentirá mais seguro para expressar os seus sentimentos e se aproximar dos colegas de trabalho.

3- Veja seus relacionamentos como desenvolvedores de inteligência emocional

Os relacionamentos nos ensinam a lidar com o fracasso e com as limitações humanas. Olhando para o outro, conseguimos ver como somos falhos.

4- Aceite suas oscilações emocionais

A honestidade com as nossas características nos ajuda a ser autênticos com o que sentimos e com quem somos. Enxergando os seus defeitos, você será mais paciente com as outras pessoas.

5- Não julgue

Assim com nós, cada indivíduo tem suas limitações e dificuldades. A paciência e o amor ao próximo são peças fundamentais no desenvolvimento da inteligência emocional.

Benefícios que todos querem, mas poucos buscam

Todos querem ser emocionalmente saudáveis, estáveis e ter um relacionamento fácil com as demais pessoas, mas poucos indivíduos embarcam nessa jornada de autoconhecimento.

Para alcançar os benefícios desse processo, é preciso conhecer suas limitações, percebê-las durante a rotina e administrar os estímulos que chegam ao cérebro emocional, conforme aponta Rodrigo Fonseca, fundador da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional.  Só assim, o indivíduo será surpreendido pelos benefícios da busca pela inteligência emocional.

Você pensa sobre sentimentos

O indivíduo emocionalmente inteligente é capaz de conhecer a si mesmo e ao outro. Ele tem a habilidade de reconhecer o impacto de seus sentimentos.

Se você ainda não chegou a esse ponto, reflita sobre suas forças emocionais e fraquezas; descubra como o seu psicológico afeta suas decisões e como as pessoas se sentem em relação a você.

Inteligência emocional - trabalho

Você pausa

A pausa é simplesmente a habilidade de pensar antes de falar ou de agir. Isso evita inúmeros embaraços que você poderia experimentar se fosse uma pessoa impulsiva. Essa quebra ensina que tomar decisões importantes com a cabeça quente é a pior maneira de agir.

Você controla reações

Na maioria das vezes, é difícil controlar o que acontece ao nosso redor, pois más notícias e desafios fazem parte do cotidiano. Por isso, gerir suas reações é muito importante para se manter emocionalmente saudável. Essa habilidade é moldada quando você controla seus pensamentos.

Você aprende a lidar com críticas

Ninguém gosta de receber um feedback negativo, mas a inteligência emocional oferece uma nova leitura sobre esse processo desafiador. Afinal, é por meio de observações desse tipo que nos tornamos melhores. Portanto, sempre que receber uma crítica, pense como você pode transformá-la em algo positivo.

Você pede desculpas

É preciso ter coragem para pedir desculpas e reconhecer seus erros. Mas, ao contrário do que se pensa, quando você pede perdão por um erro, o seu lado humano é revelado. E essa é uma qualidade que aproximará as pessoas de você.

A inteligência emocional ajuda a compreender que nem sempre você pede desculpas por estar errado, mas por compreender que as relações são maiores do que o seu ego.

Você demonstra empatia

Só compreendemos o outro quando nos conectamos com ele. Em vez de julgar, você aprende a lidar com as falhas dos seus colegas e se prontifica para ajudá-los.

A aplicação da inteligência emocional no ambiente profissional e acadêmico

Por lidar e tratar de sentimentos, fica claro que a inteligência emocional é extremamente relevante no ambiente corporativo e acadêmico, pois é nesses espaços que somos testados dia após dia.

A verdade é que a forma como lidamos com esses desafios nos afasta ou nos aproxima do sucesso.

Portanto, coloque em prática os benefícios da inteligência emocional de que tratamos neste artigo, comece a adotar uma postura mais leve e corra atrás de seus objetivos.

Gostou do conteúdo?

Agora, você já sabe como a inteligência emocional é valiosa para os relacionamentos pessoais e interpessoais. Desenvolva-se e nunca pare de conhecer a si mesmo. Essa é uma das características fundamentais de quem visa ao sucesso, pois só assim descobrimos nossas limitações.

Fique ligado no Facebook e no Instagram da Uniube. Lá, você fica por dentro de conteúdos que fazem a diferença para sua carreira, como este que você acabou de ler!

Escrito por Letícia, da Uniube